//
você está lendo...
Futuro do Pretérito

Matéria na The Economist pergunta: onde erramos?(tradução livre)

Matéria na The Economist pergunta: onde erramos?(tradução livre)

Simples cara pálida, quem conhece economia para além dos consultores de auto-ajuda, aqueles que recomendam ações onde eles ganham uma parte, sabe que a vida não é só dó-re-mi, ela é crise, ou melhor a crise é parte do sistema do capital.

In the wake of the biggest economic calamity in 80 years that reputation has taken a beating. In the public mind an arrogant profession has been humbled. Though economists are still at the centre of the policy debate—think of Ben Bernanke or Larry Summers in America or Mervyn King in Britain—their pronouncements are viewed with more scepticism than before. The profession itself is suffering from guilt and rancour. In a recent lecture, Paul Krugman, winner of the Nobel prize in economics in 2008, argued that much of the past 30 years of macroeconomics was “spectacularly useless at best, and positively harmful at worst.” Barry Eichengreen, a prominent American economic historian, says the crisis has “cast into doubt much of what we thought we knew about economics.

Anúncios

Discussão

Os comentários estão desativados.

Gotas

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

agenda

julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  
%d blogueiros gostam disto: