//
você está lendo...
Ponto GOV, Produção Industrial

Governo Mantém redução de IPI para veiculos, eletrodomésticos e construção e cria fundos nos bancos públicos para aumentar oferta de crédito.

Logo que a crise econômica deixou o estágio de marola o Presidente Lula transfriu para os brasileiros a saída para a crise e que essa saída estava no consumo. Pois bem após o sucesso das medidas de desoneração de impostos sobre produtos e da reduação da taxa de juros o governo lança agora um pacote de medidas para fortalecer a oferta de crédito e o consumo.

telegraficamente:

O IPI dos veículos está prorrogado até setembro com retorno gradual ao patamar anterior nos meses subsequuntes até 31 de dezembro: é aquela coisa, é importante porque é importante para a economia ou pelas bases do presidente. No caso das motos está condicionada à manutenção de empregos.

Caminhões tem o valor atual prorrogado por mais seis meses: criação de um programa pró-caminhoneiro com redução de taxas de juros  e ampliação de prazos. Essa medida teve uma crítica pela Miriam Leitão, mas pode ser contornada com estímulos a aerogeradores que também está no pacote.

Motos: prorrogação da redução do PIS-COFINS por mais seis meses: questão idem aos veículos.

Trigo e derivados tem redução PIS-COFINS mantida até 31 de dezembro de 2010: O trigo e demais cereais tiveram forte alta no último ano.

Redução da TJLP de 6,25% para 6%: taxa de juro para aplicações de longo prazo, está presente em todas as operações do BNDES.

Redução do  custo de emprestimo da união de 8,75? para 6%

O custo do emprestimo da União para BNDES passa a ser aferido apenas pela TJLP: antes era adiocionada à TJLP o valor de 2,25%

Redução  da taxa de juro para o tomador final junto ao BNDES: tanto para produção quanto inovação

Ampliar linha de crédito e criação de fundo garantidor de operações, com os bancos públicos: o governo quer aumentar a oferta de crédito às medio e micro empresas através dos bancos públicos com aporte de R$4 bi pela união.

A intenção do governo é conseguir alavancar o crescimento econômico no segundo semestre, o que é algo já esperado mas a questão é saber se essas medidas não vieram tarde demais ou até se são tímidas, algumas declarações de empresários já dão conta que podem ser insificientes ou mesmo localizadas em alguns setores da economia.

Outro fator que foi destacado pelo ministro Mantega é que alguns governadores compensaram perdas de arrecadação mudando a arrecadação tributária, passando a cobrar imposto na fábrica e não no comércio, como em São Paulo, segundo ele o ministério irá articular junto aos governadores medidas que impemçam esse tipo de manobra.

lista completa das medidas

Anúncios

Discussão

Os comentários estão desativados.

Gotas

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

agenda

junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
%d blogueiros gostam disto: